Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/924
Title: Educação e formação de adultos: Espaços para inclusão social.
Authors: Teixeira, Cláudia Maria Amaral, orientador científico
Azevedo, Sílvia de Jesus Lapa Oliveira
Keywords: Educação e formação de adultos
Exclusão social
Pedagogia social
Aprendizagem ao longo da vida
Education and training of adults
Social exclusion
Social education
Lifelong learning
Issue Date: 2013
Citation: Azevedo, S.J.L.O. (2013). Educação e formação de adultos: Espaços para inclusão social. (Tese de doutoramento), Universidade Portucalense, Portugal. Disponível no Repositório UPT, http://hdl.handle.net/11328/924.
Abstract: A atual explanação resulta de um doutoramento em Educação, pela Universidade Portucalense, de um estudo de caso, que será evidenciada num contexto de pessoas sem-teto, da cidade do Porto, usuários da Associação CAIS. O campo de investigação desenvolve-se na Educação e Formação de Adultos, centrando-se na identificação e compreensão dos processos de aprendizagem e de integração socioprofissional dos denominados grupos de risco, que se encontram inseridos em Cursos de Formação e Educação de Adultos do Programa Novas Oportunidades (PNO), financiados pelo Programa Operacional Potencial Humano em Portugal, onde a educação social intervém comunitariamente, como praxis da pedagogia social, servindo de ferramenta complementar, como princípio para a inclusão dos grupos de risco social. Para responder a este propósito, realizou-se um estudo de caso, de cariz construtivista, exploratório. A recolha da informação foi feita, através de instrumentos tipo inquérito por questionário (formandos), entrevistas semi-estruturadas (formadores nacionais) e focus-groups (formadores internacionais), numa abordagem qualitativa. A recolha de informação decorreu entre novembro de 2009 a maio de 2010 e o trabalho empírico entre 2011 e 2012. Participaram no estudo 50 formandos, 4 formadores nacionais e quatro formadores internacionais, dos cursos EFA, modulares e de inclusão social, desenvolvidos pela CAIS. Os formandos são na sua maioria do sexo masculino, com idades compreendidas entre os 31-40 anos, solteiros, desempregados de longa duração, com habilitações equivalentes ao 2º ciclo e beneficiários de rendimento social de inserção. Na sua maioria a motivação para a frequência de processos educativos e formativos deve-se à esperança de aquisição de um emprego melhor a procura de um maior e melhor apoio económico. Contudo, 60% dos inquiridos revelaram estar muito satisfeitos com a Iniciativa Novas Oportunidades, afirmando 90% que superou as suas expetativas. No que concerne ao grupo dos formadores nacionais, foram encontrados alguns fatores de desmotivação; estereótipos pré-concebidos, dificuldades em lidar com grupos de risco em contexto de formação; descrédito na aprendizagem e partilha de conhecimento, desvalorização da participação dos grupos de risco nos processos de educação e formação. Quanto aos formadores internacionais os resultados provam: preocupação pelos processos de integração individual dos sujeitos em risco; acompanhamento especializado e adaptado aos grupos; participação da comunidade nos processos de integração, acompanhados pelos técnicos sociais e os formadores; forte interesse na criação de processos educativos e formativos integrados em práticas laborais, desenvolvidas em empresas sociais, criadas especificamente para a formação e empregabilidade dos grupos em risco social. Apesar das limitações deste estudo, emerge de imediato a implicação prática: a implementação e desenvolvimento de uma nova figura profissional no campo de trabalho da educação e formação de adultos em Portugal: o técnico superior de educação social. O Técnico Superior de Educação Social (tutor) deverá inserir a sua ação educativa não só numa base meramente formativa, mas sim, enquanto suplemento à formação (formativa) e profissional. Deverá promover competências de integração social e profissional do indivíduo valorizando a sua participação em grupo, na família e na comunidade.
The current explanation results of a PhD in education, from the University Portucalense, a case study, in the context of homeless people in the city of Porto, users of CAIS Association. The field of research develops in the Adult Education and Training, focusing on identifying and understanding the processes of learning and socio-professional integration of risk groups, which are placed in Professional Training and Adult Education of the New program of Opportunities (PNO), funded by the Operational Program Human Potential in Portugal, where education is involved in community and social praxis of social pedagogy serving as a complementary tool, as a principle for the inclusion of social risk groups. To meet this purpose, we performed a case study, constructivist-oriented, exploratory. Data collection was done through questionnaire survey type instruments (trainees), semi-structured interviews (national trainers) and focus groups (international trainers), a qualitative approach. Attended by 50 trainees of association CAIS, four national trainers and four international trainers, the EFA courses, modular and social inclusion developed by CAIS. The collection took place between November 2009 and May 2010 and the empirical work between 2011 and 2012. The findings have highlighted in relation to trainees at social risk seeking processes of education and training of adults, are mostly: male, aged between 31-40 years old, single, long-term unemployed, with qualifications equivalent to the 2nd cycle; beneficiaries of social insertion income. Mostly the motivation to attend training and educational process due to the hope of acquiring a better job looking for a bigger and better economic support. However, 60% of respondents revealed they were very satisfied with the New Opportunities Initiative, stating that 90% exceeded their expectations. Regarding the group of national trainers, found some motivation factors; preconceived stereotypes, difficulties in dealing with risk groups in the training context; disbelief on learning and knowledge sharing, devaluation of the risk groups in the processes education and training. Regarding international trainers results prove: concern for the integration processes of individual subjects at risk, monitoring and adapted to specialized groups, community participation in the integration process, accompanied by social workers and trainers, strong interest in creating educational processes and training integrated into work practices, developed in social enterprises, created specifically for the training and employability of groups at social risk. Despite the limitations of this study arises from immediate practical implication: the implementation and development of a new professional figure in the work field of education and training of adults in Portugal: the higher technical education social. The Higher Technical Education Social (guardian) must enter their educational action not only on a purely formative, but as supplement to training (training) and professional. Should promote skills of social and professional integration of the individual valuing their participation in a group, family and community.
URI: http://hdl.handle.net/11328/924
Appears in Collections:INPP - Teses de Doutoramento / PhD Thesis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TDE 22.pdf2.77 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.