Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/880
Title: A confiança organizacional na gestão de pessoas e no compromisso: Um modelo moderador e um mediador.
Authors: Ferreira, Ana Teresa
Keating, José
Silva, Isabel
Keywords: Perceção sistema de GRH
Confiança organizacional
Compromisso organizacional
Relação com chefia
Moderador
Mediador
Issue Date: 2014
Citation: Ferreira, A.T., Keating, J., & Silva, I. (2014). A confiança organizacional na gestão de pessoas e no compromisso: Um modelo moderador e um mediador. In A. Pereira [et al.] (Ed.), II Congresso Internacional de Psicologia do Trabalho e das Organizações: Pessoas e Trabalho: Investigação, Diagnóstico e Intervenção nas Organizações (pp 137-139). Braga: Universidade Católica Portuguesa. URI: http://hdl.handle.net/11328/880.
Abstract: A investigação em organizações reveste-se nos dias que correm de uma particular dificuldade. Em várias organizações assistimos a processos de reestruturação, o clima organizacional está refém de um contexto macro-económico adverso, cenários de desemprego e despedimento no horizonte bem como mudanças legislativas, laborais e salariais. A investigação em organizações tem sido feita maioritariamente junto dos gestores de recursos humanos, que atuam como atores privilegiados fazendo a ponte entre a organização e a comunidade de investigação. Este conhecimento da realidade organizacional através da lente de um actor previligiado é essencial. Contudo, a investigação junto dos colaboradores, focando as suas perceções, diretamente avaliadas sobre os sistemas de gestão de recursos humanos são fatores críticos na compreensão da realidade organizacional atual (Boselie, Dietz & Boon, 2005). O objetivo desta investigação foi compreender a relação entre a perceção do sistema de gestão de recursos humanos (SGRH), segundo o modelo definido por Bowen e Ostroff (2004) modificado por Ferreira (2014) e o impacto desta no compromisso organizacional afetivo, considerando o papel da confiança organizacional. Nesse âmbito, foram testados dois modelos contrastantes, um modelo moderador versus modelo mediador em 21 organizações portuguesas utilizando um questionário de auto-relato. Foram recolhidas 1,366 respostas. Os resultados indicam que o construto perceção do SGRH e todas as suas subdimensões estão associadas à confiança organizacional. Duas destas subdimensões estão diretamente relacionadas com o compromisso organizacional afetivo. Todas são mediadas (total ou parcialmente) pela confiança organizacional na chefia. Embora o modelo moderador apresente uma interação significativa, o modelo mediador aparenta trazer mais informação à compreensão do processo e do papel da confiança no mesmo. Os resultados contribuem para a robustez do construto perceção do SGRH e para a compreensão do seu impacto na confiança e no compromisso.
URI: http://hdl.handle.net/11328/880
Appears in Collections:INPP - Comunicações a Congressos Nacionais / Papers in National Meetings

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Acesso Embargado1.pdf407.32 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.