Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/688
Title: O trabalho prático como um dispositivo pedagógico no ensino e na aprendizagem da biologia e da geologia: Possibilidades e limitações.
Authors: Moreira, Jacinta Rosa, orientador científico
Silva, José Carlos Freitas da
Keywords: Educação
Dispositivos pedagógicos
Ensino da biologia
Ensino da geologia
Aprendizagem
Pedagogia
Issue Date: 2013
Citation: Silva, J.C.F. (2013). O trabalho prático como um dispositivo pedagógico no ensino e na aprendizagem da biologia e da geologia: Possibilidades e limitações. (Tese de Doutoramento), Universidade Portucalense, Portugal. Disponível no Repositório UPT, http://hdl.handle.net/11328/688.
Abstract: O trabalho prático que “inclui todas as atividades em que o aluno esteja ativamente envolvido” (Leite, 2000, p.1, citando Hodson, 1988), é um tema cuja elevância no ensino da Biologia e da Geologia tem sido amplamente econhecida, não só por professores e por investigadores, mas também pelos esponsáveis que tomam decisões relativas às políticas educativas e aos curricula Gabriel et al., 2006). Por sua vez, os dispositivos pedagógicos, que consistem numa “forma especializada de comunicação” 1 (Bernstein, 1990, p.102) e que permitem aos docentes “deslocarem o texto e procederem à sua recolocação” 2 Bernstein, 1990, p.193), possuem uma gramática que integra três contextos produção/reprodução, transmissão/recontextualização e aquisição) associados a rês regras (distribuição, recontextualização e avaliação). Stoer e Cortesão (1999, p.60) salientam que tais dispositivos constituem “propostas educativas que visam constituir uma «boa ponte» na ligação necessária entre a cultura da escola e a da comunidade envolvente” permitindo aproximar a “cultura oficial do Estado” expressa através dos programas escolares) da “cultura local” (ou seja, de cada ocalidade, de cada escola e de cada aluno). Tendo em conta a relevância e a pertinência que as temáticas supracitadas podem assumir no contexto do ensino e da aprendizagem da Biologia e da Geologia, propusemo-nos a desenvolver o presente estudo com o objetivo central de discutir as condições em que o trabalho prático se poderá constituir como um dispositivo pedagógico, aproximando o discurso pedagógico oficial do discurso pedagógico local. Desenvolvemos um estudo de caso numa escola secundária do litoral norte português, para conhecer e compreender diferentes perspetivas, opiniões e pontos de vista sobre o nosso objeto de estudo (o trabalho prático como dispositivo pedagógico), através da análise sistémica de diferentes dados: discursos produzidos em entrevistas a docentes; documentos relativos às planificações e aos critérios específicos de avaliação da disciplina de Biologia e de Geologia dos 10.º e 11.º anos de escolaridade, relativos aos anos letivos desde 2005/2006 até 2011/2012; questionário aplicado a alunos; classificações dos alunos na disciplina de Biologia e de Geologia dos 10.º e 11.º anos de escolaridade, relativos aos anos letivos desde 2005/2006 até 2011/2012; observação de aulas práticas e narrativas dos docentes sobre essas aulas; e diário de bordo do investigador. As informações recolhidas sugerem que o trabalho prático apresenta potencialidades para se constituir como um dispositivo pedagógico que tenha em conta as expetativas, os interesses e o quotidiano dos alunos, aproximando a cultura “local” da cultura “oficial”, sendo necessário para tal proceder a uma recontextualização em função do nível de ensino e das caraterísticas próprias dos alunos (cultura, anseios, aspirações, interesses, etc.). Será necessária a criação de ambientes de aprendizagem menos rígidos e a implementação de currículos de integração através de uma aproximação às pedagogias invisíveis em que o aluno se constitua como o centro dos processos de ensino e de aprendizagem. A nossa proposta passa por partir de problemas contextualizados, mas identificados e formulados pelos alunos, que serão, também, responsáveis por todo o processo de resolução desses problemas e de comunicação dos resultados aos seus pares, existindo liberdade para os alunos se expressarem da forma como se sentirem mais confortáveis, o que implica uma abertura a várias formas de comunicação, sendo fundamental que o professor se constitua como “não daltónico” (Cortesão, 2000), aceitando a diferença na sala de aula, e olhando para ela como uma oportunidade e não como um problema. The practical work, which "includes all activities in which the student is actively involved" (Leite, 2000, p.1, citing Hodson, 1988), is a topic whose importance in the teaching of Biology and Geology has been widely recognized, not only by teachers and researchers, but also by those responsible for making decisions concerning educational policies and curricula (Gabriel et al., 2006). In turn, the pedagogical devices, which consist of a "specialized form of communication" 3 (Bernstein, 1990, p.102), and allows teachers to "move the text and proceed to its replacement" 4 (Bernstein, 1990, p.193) possess a grammar which incorporates three contexts (production/reproduction, transmission/recontextualization and acquisition) associated with three rules (distribution, recontextualization and evaluation). Stoer and Cortesão (1999, p.60) point out that such devices are "educational proposals that intended as a «good bridge» in necessary connection between the culture of the school and the surrounding community” approaching the "official culture of the State" (expressed through school programs) of "local culture" (of each location, of each school and of each student). Due to the importance and relevance that the topics mentioned above can take in the context of the teaching and learning of Biology and Geology, we decided to develop this study with the main objective to discuss the conditions under which the practical work may become a pedagogical device, approaching the official pedagogical discourse of the local pedagogical discourse. We developed a case study in a secondary school of the Portuguese north coast, to know and understand different perspectives, opinions and views about our object of study (practical work as a pedagogical device) through the systemic analysis of different data: discourses produced in teacher interviews; lesson plans and documents relating to the specific evaluation criteria of Biology and Geology of 10th and 11th years of schooling for the school years from 2005/2006 to 2011/2012; questionnaire applied to students; student’s classifications in the discipline of Biology and Geology of 10th and 11th years of schooling for the school years from 2005/2006 to 2011/2012; practical classroom observation and narrative of teachers about the respective classes observed; and logbook of the investigator. The information collected suggest that the practical work has the potential to be a pedagogical device that takes into account the expectations, interests and daily lives of students, approaching the “official” culture to the “local” culture, being necessary, for that, to undertake a recontextualization taking concern to the level of education and students' own characteristics (culture, desires, aspirations, interests, etc.). It will be necessary to create learning environments less rigid and the implementation of integration curricula through the approximation to invisible pedagogies in which the students are the center of teaching and learning processes. Our proposal goes through it from contextualized problems, but identified and formulated by the students who will also be responsible for the whole process of solving these problems and communication of results to their peers, existing freedom for students to express themselves the way they feel more comfortable, which implies an openness to various forms of communication and is fundamental that the teacher is constituted as "not colorblind" (Cortesão, 2000), accepting the difference in the classroom and looking at it as an opportunity and not as a problem.
URI: http://hdl.handle.net/11328/688
Appears in Collections:INPP - Teses de Doutoramento / PhD Thesis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TDE 16.pdf20.45 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.