Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/643
Title: Efeitos preditores da perspetiva de tempo e da regulação emocional nos sintomas de pós-stress traumático em toxicodependentes
Authors: Almeida, José Miguel dos Santos
Keywords: Perspetiva de tempo
Dificuldades de regulação emocional
PTSD
Toxicodependência
Stress traumático
Comunidade terapêutica
Time perspective
Emotional regulation Difficulties
SUD
Traumatic stress
Therapeutic community
TMPS
Issue Date: Sep-2013
Citation: Almeida, J. M. S. (2013). Efeitos preditores da perspetiva de tempo e da regulação emocional nos sintomas de pós-Stress traumático em toxicodependentes . Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde.
Abstract: Dada a relevância clínica da coocorrência da Perturbação Pós-Stress Traumático (PTSD) entre toxicodependentes em tratamento, bem como o facto de esta perturbação (PTSD) ser frequentemente subdiagnosticada nesta população, torna-se relevante investigar ligações entre fatores que possam estar implicados na PTSD. Uma publicação recente enfatiza a relevância da Perspetiva do Tempo nas estratégias de tratamento da PTSD. Também pesquisas recentes sugerem que as Dificuldades de Regulação Emocional pode contribuir para o desenvolvimento, manutenção e exacerbação de PTSD entre os toxicodependentes. É nosso objetivo avaliar a importância dos constructos estudados, a fim de integrá-los, se justificável, no programa de tratamento terapêutico. Amostra constituída por 72 toxicodependentes em tratamento numa Comunidade Terapêutica que receberam um questionário composto por uma secção sociodemográfica e as versões Portuguesas do ZTPI-R, TFTPS, IPT-Subescala Futuro Negativo, EDRS e IES-R. A frequência dos participantes com resultados IES-R acima do valor de corte (35) foi de 71%. As dimensões da Perspetiva de Tempo, em particular, Perspetivas Passadas, em regressão múltipla predizem 35,5% da IES-R. Além disso, as Dificuldades de Regulação Emocional revelaram-se de grande importância, o modelo que inclui as dificuldades de Clareza Emocional e de Estratégias apresenta R² = .343. Adicionalmente, são observadas várias correlações significativas entre Pós-Stress Traumático, Dificuldades de Regulação Emocional e dimensões da Perspetiva de Tempo. Os resultados presentes suportam a existência de efeitos pervasivos sobre a forma como estes pacientes consideram suas experiências passadas e colocam em evidência a necessidade realizar a triagem da PTSD na avaliação de rotina, bem como a relevância da Perspetiva de Tempo e das Dificuldades de Regulação Emocional no momento da definição do tratamento. Given the clinical relevance of the co-occurrence of Post Traumatic Stress Disorder (PTSD) among substance abusers in treatment, as well as the fact that PTSD is frequently underdiagnosed in this population, becomes relevant to research connections between factors that may be implicated in PTSD. A recent publication highlights the relevance of Time Perspective in PTSD treatment strategies. Also, recent research suggests that Emotion Regulation Difficulties may contribute to the development, maintenance, and exacerbation of PTSD among substance abusers. We aim to assess the importance of the studied constructs in order to integrate them, if justifiable, in the therapeutic program treatment. Sample composed by 72 substance abusers being treated in a Therapeutic Community, who received a questionnaire composed by a socio demographic section and the Portuguese versions of the ZTPI-R, TFTPS, IPT-Negative Future Subscale, DERS and IES-R. The frequency of participants with IES-R results above the cutoff value (35) was 71%. Time Perspective dimensions, in particular, Past Perspectives, on stepwise multiple regression predict 35.5% of IES-R. Furthermore, Emotional Regulation Difficulties have also revealed of high importance, Emotional Clarity and Strategies model has R² = .343. In addition, several significant correlations between Post Traumatic Stress, Emotional Regulation Difficulties and Time Perspective dimensions are observed. Present findings support the existence of pervasive effects on how these patients consider their past experiences and put in evidence the need to perform screening of PTSD in routine assessment, as well as the relevance of Time Perspective and Difficulties in Emotion Regulation, when defining treatment.
URI: http://hdl.handle.net/11328/643
Appears in Collections:INPP - Dissertações de Mestrado / MSc Dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TMPS 20.pdf1.03 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.