Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/3842
Title: Novas estratégias de reabilitação e adaptação cognitiva em pacientes com défice cognitivo ligeiro
Authors: Leite, Jorge, orientador científico
Alves, Ester dos Santos
Keywords: Défice cognitivo ligeiro
Treino cognitivo
Exercício físico
Issue Date: 30-Nov-2021
Citation: Alves, E. S. (2021). Novas estratégias de reabilitação e adaptação cognitiva em pacientes com défice cognitivo ligeiro. (Dissertação de Mestrado), Universidade Portucalense, Portugal. Disponível no Repositório UPT, http://hdl.handle.net/11328/3842
Abstract: O Défice Cognitivo Ligeiro (DCL) refere-se a uma fase de evolução entre as alterações cognitivas próprias do envelhecimento e o estádio inicial de uma demência. Os tratamentos farmacológicos para essa finalidade são recentes e tem uma taxa de eficácia ainda em avaliação, tendo como objetivo a diminuição da progressão da doença. Sendo relevante nesse sentido os tratamentos não farmacológicos que funcionam como tratamentos complementares, fornecendo ao paciente terapêuticas capazes de devolver o bem-estar e em alguns casos poderão interromper o avanço da doença. Posto isso, o objetivo da presente investigação foca-se nas novas estratégias de reabilitação e adaptação cognitiva em pacientes com Défice Cognitivo Ligeiro. A pesquisa foi realizada na base de dados PubMed, com base nos artigos dos últimos 10 anos. Avaliando o impacto do exercício físico e do treino cognitivo nos pacientes com DCL, sem outras comorbidades. Os estudos apresentaram metodologias distintas e tarefas cognitivas e físicas específicas focadas em melhorias em diversos âmbitos: Memória, atenção, equilíbrio, força, independência do paciente, plasticidade cognitiva, os artigos procuravam confirmar se o programa apresentado proporciona melhorias, estabilização ou deterioração de pacientes com DCL (Défice Cognitivo Ligeiro).
The Mild Cognitive Impairment (MCI) refers to a phase of evolution between the cognitive alterations typical of aging and the initial stage of dementia. Pharmacological treatments for this purpose are recent and have an efficacy rate that is still being evaluated, aiming to reduce the progression of the disease. In this sense, non-pharmacological treatments that work as complementary treatments are relevant, providing the patient with therapies capable of restoring well-being and, in some cases, may interrupt the progress of the disease. That said, the objective of the present investigation focuses on new rehabilitation and cognitive adaptation strategies in patients with Mild Cognitive Deficit. The search was carried out in the PubMed database, based on articles from the last 10 years. Assessing the impact of physical exercise and cognitive training in patients with MCI, without other comorbidities. The studies presented distinct methodologies and specific cognitive and physical tasks focused on improvements in different areas: Memory, attention, balance, strength, patient independence, cognitive plasticity, the articles sought to confirm whether the presented program provides improvements, stabilization or deterioration of patients with MCI (Mild Cognitive Impairment).
URI: http://hdl.handle.net/11328/3842
Appears in Collections:INPP - Dissertações de Mestrado / MSc Dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
exemplar_2092.pdf488.41 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.