Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/3799
Title: Relação entre as funções executivas e a regulação emocional
Authors: Fernandes, Sara M., orientador científico
Palmeira, Lara, coorientação
Pereira, Sofia Inês Costa Ferreira
Keywords: Dificuldades de regulação emocional
Funções executivas
Issue Date: 5-Nov-2021
Citation: Pereira, S. I. C. F. (2021). Relação entre as funções executivas e a regulação emocional. (Dissertação de Mestrado), Universidade Portucalense, Portugal. Disponível no Repositório UPT, http://hdl.handle.net/11328/3799
Abstract: O presente estudo pretendeu explorar a relação entre as funções executivas, nomeadamente, a Inibição, memória de trabalho, flexibilidade cognitiva e o raciocínio abstrato com as dificuldades de Regulação Emocional em estudantes universitários. Pretendeu-se averiguar se existiam diferenças estatisticamente significativas no funcionamento executivo entre indivíduos com diferentes níveis de dificuldades de regulação emocional. A amostra foi não probabilística por conveniência, constituída por 30 participantes de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 18 e os 26 anos. Os resultados revelam correlações positivas fortes entre EDRE-18 total e Clareza, Objetivos, Impulsos, Não Aceitação, não se verificando qualquer tipo de associação com a consciência. No entanto, não se verifica a existência de correlações significativas com as funções executivas. Um dos resultados mais relevantes obtidos foi a correlação moderada negativa entre a inibição e a memória de trabalho e foi ainda encontrada uma correlação moderada e positiva entre a memória de trabalho e o raciocínio abstrato. Os resultados da avaliação das diferenças entre os indivíduos com baixos e elevados níveis de dificuldades de regulação emocional revelam que não existem diferenças estatisticamente significativas ao nível das funções executivas dos estudantes. Com este estudo foi possível concluir que a memória de trabalho se relaciona com a inibição, sendo que esta última pode mesmo ser considerada a força motora por trás da memória de trabalho e, consequentemente, do cumprimento de objetivos. Os resultados também colocam em evidência que o funcionamento das funções executivas parece ser independente das dificuldades de regulação emocional.
This study aimed to explore the relationship between the executive functions, namely, the inhibition, the working memory, the cognitive flexibility as well as the abstract reason and the emotional management struggles, regarding college students. The existence of statistically significant differences between the executive functioning and the different levels of emotional management struggles was investigated. The sample was a convenience, nonprobabilistic sample, consisting of 30 participants of both sexes, aged between 18 and 26 years old. The results show strong positive correlations between the EDRE-18 and clarity, objectives, impulses, and non-acceptance. No associations were found regarding the conscience. Despite these results, no significant correlations were found, regarding the executive functions. One of the most relevant results was the moderately negative correlation between the inhibition and the working memory. Additionally, a moderately positive correlation was found between the work memory and the abstract reason. No statistically significant differences were found at the executive function level, between students with high and low emotional management struggles. These results made possible to conclude that the working memory is related to the inhibition, being the latter, even considered the driving force behind the working memory and, consequently, the driving force behind the goal achieving. The results also indicate that the executive functions normal functioning seems to be independent of the struggles felt related to the emotional management.
URI: http://hdl.handle.net/11328/3799
Appears in Collections:INPP - Dissertações de Mestrado / MSc Dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
exemplar_2088.pdf944.53 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.