Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/3663
Title: Predictors of attitudes towards dating violence in higher education students: The role of emotional intelligence and self-esteem
Authors: Araújo, Alexandra M., orientador científico
Miguel, Isabel, coorientador científico
Silva, Tânia Andrade da
Keywords: Attitudes towards dating violence
Higher education students
Emotional intelligence
Self-esteem
Gender differences
Atitudes face à violência no namoro
Estudantes do ensino superior
Inteligência emocional
Auto-estima
Diferenças de género
Issue Date: 4-Oct-2021
Citation: Silva, T. A. (2021). Predictors of attitudes towards dating violence in higher education students: The role of emotional intelligence and self-esteem. (Dissertação de Mestrado), Universidade Portucalense, Portugal. Disponível no Repositório UPT, http://hdl.handle.net/11328/3663
Abstract: Dating violence is an important problem among Portuguese young people, following international trends in this domain. The present study aims to understand how emotional intelligence can influence higher education students’ attitudes towards dating violence, while exploring the mediating role of self-esteem in this relation, as well as gender differences. Participants were 555 higher education students, 62% female and 38% male, with ages between 18 and 25 years (M = 20.76, SD = 1.87). The main results show gender differences in the relations between the analyzed variables. In the female students, emotional intelligence is negatively related to attitudes towards dating violence due to the mediator role of self-esteem. In male students there is a direct and negative effect of emotional intelligence on attitudes towards dating violence. Emotional intelligence has more influence for male students and self-esteem for female students. Therefore, future interventions should focus on these variables for each gender in order to prevent the acceptance of dating violence and, consequently, dating violence.
A violência no namoro é um problema relevante junto dos jovens portugueses, seguindo as tendências internacionais relativamente a este tema. O presente estudo tem como objetivo perceber de que forma é que a inteligência emocional pode influenciar as atitudes face à violência no namoro dos estudantes do ensino superior, enquanto explora o papel mediador da auto-estima na relação entre as variáveis em causa e ainda as diferenças de género associadas. Nesta investigação participaram 555 estudantes do ensino superior, 62% dos estudantes do sexo feminino 38% do sexo masculino, com idades compreendidas entre os 18 e os 25 anos (M = 20.76, SD = 1.87). Os principais resultados demonstraram que existem diferenças de género relativamente às variáveis em causa. Nos estudantes do sexo feminino a inteligência emocional encontra-se negativamente relacionada com as atitudes face à violência no namoro devido ao papel mediador da auto-estima, enquanto que nos estudantes do sexo masculino existe um efeito direto e negativo da inteligência emocional nas atitudes face à violência no namoro. A inteligência emocional é a variável que mais tem impacto sobre os estudantes masculinos, enquanto que a autoestima é a variável mais significativa nas estudantes femininas. Em virtude dos aspetos apresentados, intervenções futuras deveriam focar-se principalmente nestas variáveis de acordo com as diferenças de género obtidas, de forma a prevenir a aceitação da violência no namoro e, consequentemente, a violência no namoro.
URI: http://hdl.handle.net/11328/3663
Appears in Collections:INPP - Dissertações de Mestrado / MSc Dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
exemplar_2078.pdf404.45 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.