Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/2121
Title: Impacto da crise do subprime nos fluxos de caixa nas empresas portuguesas: Estudo de caso do setor alimentar
Authors: Tavares, Fernando Oliveira, orientador científico
Soares, Telma Filipa Lemos
Keywords: Crise
Fluxos de caixa
Setor alimentar
Portugal
Crisis
Cash flows
Food sector
Issue Date: 31-Jan-2018
Citation: Soares, T. F. L. (2018). Impacto da crise do subprime nos fluxos de caixa nas empresas portuguesas: Estudo de caso do setor alimentar. (Dissertação de Mestrado), Universidade Portucalense, Portugal. Disponível no Repositório UPT, http://hdl.handle.net/11328/2121
Abstract: Ao longo deste trabalho vamos avaliar o impacto que a crise do subprime teve nos fluxos de caixa das empresas do setor alimentar em Portugal. A crise teve início em 2007 e trouxe consigo uma grande instabilidade económica a nível mundial. Portugal não foi exceção. No entanto, o impacto da crise no setor alimentar tem sido pouco explorado pelo que ao longo deste estudo vamos analisar como se aguentou este setor face à crise. Por forma a realizar este estudo serão aplicadas duas metodologias: o modelo de regressão linear múltipla e o modelo de dados em painel. A amostra será constituída por 232 empresas e focar-se-á num período de tempo entre 2010 e 2015. Apesar da pouca informação sobre o setor, principalmente no que respeita a Portugal, pode-se verificar num estudo do Banco de Portugal que o setor alimentar parece não ter sentido muito a crise, uma vez que o número de empresas aumentou entre 2010 e 2014, tendo apenas 2012 sido o ano mais difícil sendo também este um dos setores com menores níveis de incumprimento nos créditos. Com este estudo, para além de se poder concluir que sendo um setor de bens essências não se deixa influenciar tanto pela crise, esperamos ainda fornecedor mais informação financeira sobre um setor pouco explorado.
On this paperwork, we will evaluate the impact of the subprime crisis on the Portuguese food companies cash flows. The crisis began in 2007 and brought with it a major worldwide economic instability. Portugal was no exception. However, the impact of the crisis in the food sector hasn’t been much explored so that throughout this study we will analyze how this sector was endured during the crisis. In order to perform this study, two methodologies will be applied: the multiple linear regression model and the panel data model. The sample will be up of 232 companies and will focus on a time period between 2010 and 2015. Despite the lack of information on the sector, especially in relation to Portugal, it can be verified in a study by the Banco de Portugal that the food sector does not seem to have felt much the crisis, since the number of companies increased between 2010 and 2014, with only 2012 being the most difficult year, being also one of the sectors with the lowest levels of credit default. With this study, in addition to being able to conclude that by being a sector of essential products and services it’s not very influenced by the crisis, we still expect to provide more financial information about an unexplored sector.
URI: http://hdl.handle.net/11328/2121
Appears in Collections:REMIT - Dissertações de Mestrado / MSc Dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TMF 129.pdf871.61 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.