Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/1979
Title: A inclusão de alunos com currículo específico individual em cursos profissionais
Authors: Machado, Eusébio André, orientador científico
Martins, João Abílio de Almeida
Keywords: Inclusão
Transição para a Vida Ativa
Educação Inclusiva
Alunos com NEE
Cursos Profissionais
Currículo Específico Individual
Specific Individual Curriculum
Transition Process to Life After-School
Inclusion
Inclusive Education
Students with SEN
Professional Courses
Issue Date: Aug-2017
Citation: Martins, J. A. A. M. (2017). A inclusão de alunos com currículo específico individual em cursos profissionais: Estudo de caso. (Dissertação de Mestrado), Universidade Portucalense, Portugal. Disponível no Repositório UPT, http://hdl.handle.net/11328/1979
Abstract: O presente estudo de caso visa perceber até que ponto os Cursos Profissionais se revestem como oportunidades para que as escolas promovam a inclusão de alunos com necessidades educativas especiais e portadores de Currículo Específico Individual. Cabe à escola a formação das nossas crianças e jovens, ao mesmo tempo que deve proporcionar a sua formação pessoal e social de forma a que a sua integração na sociedade se processe da melhor forma. A escola inclusiva, que defendemos hoje, deverá proporcionar uma igualdade de oportunidades para todos, é esse o grande objetivo que nos norteia. Assim, caberá à escola dar respostas a todas as crianças, em especial, às que requerem condições especiais para atender às suas características e necessidades. As escolas tornar-se-ão cada vez mais inclusivas, se ao mesmo tempo que dinamizam práticas educativas/pedagógicas também respeitarem a diversidade dos seus alunos. A legislação de suporte às Necessidades Educativas Especiais (NEE), nomeadamente o Decreto-Lei n.º 3/2008, de 7 de janeiro, tem como princípio orientador a “promoção de uma escola democrática e inclusiva, orientada para o sucesso educativo de todas as crianças e jovens”. Face à legislação em vigor, e com o alargamento da escolaridade obrigatória, os alunos com NEE, mesmo os alunos que usufruem de Currículo Específico Individual (CEI), veem o seu percurso escolar alargado até ao Ensino Secundário (ES). Estarão, estes alunos, face à legislação em vigor, bem integrados nestes CP? Ou por outro lado deverão ser encaminhados para outros percursos formativos? Este estudo apresenta-se como um trabalho de investigação com caráter qualitativo, cuja pesquisa assenta na realização de entrevistas a professores que atuam diretamente com turmas de CP e na análise documental. Com vista ao tratamento da informação recolhida, a técnica utilizada para a sistematização e categorização dos dados assentou na análise de conteúdo. Com o presente trabalho concluímos que os Cursos Profissionais (CP) são uma boa aposta para os alunos com NEE/CEI, uma vez que com a participação e colaboração de toda a comunidade educativa, aliada à vertente prática, à Transição para a Vida Ativa (TVA), poderemos, assim, preparar os nossos alunos para um futuro melhor e, ainda, preparar a sua futura integração no mundo do trabalho. Além de lhes garantir uma melhor socialização, a inclusão de alunos com NEE em Cursos Profissionais permitirá ainda que estes alunos possam adquirir competências práticas para a vida e seja afastado o risco de abandono escolar.
The present case study aims to realize the extent to which Professional Courses are considered as opportunities for schools to promote the inclusion of students with Special Educational Needs (SEN) and/or students with an Individual Specific Curriculum (SIC). It is up to the School to train our children and young people, and at the same time it should provide them with their personal and social skills so that their integration into society can be carried out in the best way. The Inclusive School, which we defend today, should provide equal opportunities for all, and this is the great objective of education professionals. Thus, it will be up to the school to provide answers to all children, especially those who require special conditions to meet their characteristics and needs. Schools will become increasingly inclusive, not only by stimulating educational / pedagogical practices but also by respecting the diversity of their pupils. The legislation that supports Special Educational Needs (SEN), namely Decree- Law no. 3/2008, of January 7, has as a guiding principle the "promotion of a democratic and inclusive school, oriented to educational success of all children and young people". According to our legislation, with the extension of compulsory schooling, pupils with SEN, even those with a Specific Individual Curriculum (SIC), see their school career extended to High School. Are these students well integrated in these Professional Courses? Or, on the other hand, should they be referred to other training courses? This case study follows qualitative methods of research and analysis related to data provided by answers in questionnaires and interviews with teachers who work directly with CP classes, and by documents analysis. In order to treat the information collected, the technique used for the systematization and categorization of the data was based on content analysis. One of the conclusions of this study is that the Professional Courses (PC) are a good choice for students with SEN / CEI, since the participation and collaboration of the whole educational community, associated to the practical side, the Transition to Life After-School (TVA), prepare our students for a better future and prepare their future integration in the world of work. The inclusion of students with special educational needs in Professional Courses will also allow students, besides ensuring a better socialization, to acquire practical life skills and to avoid the risk of dropping out of school.
URI: http://hdl.handle.net/11328/1979
Appears in Collections:INPP - Dissertações de Mestrado / MSc Dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TME 583.pdf715.19 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.