Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/1876
Title: A vivência da parentalidade em famílias nucleares e monoparentais beneficiarias de Rendimento Social de Inserção (RSI).
Authors: Miguel, Isabel, orientador científico
Nogueira, Patrícia Daniela Pinto
Keywords: Parentalidade
Famílias multiproblemáticas
Famílias nucleares
Famílias monoparentais
Parenting
Multiproblem families
Nuclear families
Single parent families
Issue Date: Dec-2016
Citation: Nogueira, P. D. P. (2017). A vivência da parentalidade em famílias nucleares e monoparentais beneficiarias de Rendimento Social de Inserção (RSI). (Dissertação de Mestrado), Universidade Portucalense, Portugal. Disponível no Repositório UPT, http://hdl.handle.net/11328/1876
Abstract: A presente dissertação de mestrado tem como objetivo compreender a vivência da parentalidade em mães de famílias multiproblemáticas pobres (beneficiárias de RSI), que tenham filhos com idades compreendidas entre os 6 e 12 anos, tendo em conta dois tipos de famílias: as nucleares e as monoparentais. Para cada tipo de família pretende-se assim comparar os estilos e práticas parentais, o investimento parental, as competências parentais e, ainda, o stress, ansiedade e depressão, verificando se existem diferenças em função do tipo de família considerada. Pretende-se, ainda, verificar se os estilos parentais se associam ao investimento parental, às competências parentais e, ainda, ao stress, ansiedade e depressão. Para a concretização destes objetivos, foi realizado um estudo quantitativo com recurso a quatro questionários: o Questionário de Estilos e Dimensões Parentais – Versão Reduzida (QEDP; Robinson, Mandleco, Olsen & Hart, 2001; adaptação portuguesa: Miguel, Valentim & Carugati, 2009); a Escala de Ansiedade, Depressão e Stress (EADS-21; Lovibond & Lovibond, 1995; adaptação portuguesa de Pais-Ribeiro, Honrado & Leal, 2004); a Escala de Investimento Parental na Criança (EIPC; Bradley, Whiteside-Mansell, Brisby & Caldwell, 1997; adaptação portuguesa de Gameiro, Martinho, Canavarro & Moura-Ramos, 2007), e a Escala de Sentimento de Competência Parental (Johnston & Mash, 1989; adaptação portuguesa de Ferreira, Monteiro, Fernandes, Cardoso, Verissimo & Santos, 2014). Participaram neste estudo 34 mães, sendo que 18 constituem famílias monoparentais e 16 constituem famílias nucleares. Os resultados obtidos neste estudo indicam que, globalmente, famílias nucleares e monoparentais não diferem substancialmente nas variáveis de parentalidade consideradas. Contudo, verificou-se uma relação entre os estilos parentais e a competência parental, o investimento parental e ainda com a depressão.
This dissertation aims to understand the experience of parenting in mothers of poor multiproblem families (beneficiaries of IRS), who have children between the ages of 6 and 12, taking into account two types of families: nuclear and Single parents. For each type of family, it is intended to compare parental styles and practices, parental investment, parental competences, and also stress, anxiety and depression, and verify if there are any differences depending on the type of family considered. The aim is also to verify if the parental styles are associated to the parental investment, the parental competences and also to the stress, anxiety and depression. To achieve these objectives, a quantitative study was carried out using four questionnaires: the Questionnaire on Styles and Parental Dimensions - Reduced Version (QEDP; Robinson, Mandleco, Olsen & Hart, 2001; Portuguese adaptation: Miguel, Valentim & Carugati, 2009 ); (EADS-21, Lovibond & Lovibond, 1995; Portuguese adaptation of Pais-Ribeiro, Honrado & Leal, 2004); The Scale of Parental Investment in the Child (PIC, Bradley, Whiteside-Mansell, Brisby & Caldwell, 1997; Portuguese adaptation of Gameiro, Martinho, Canavarro & Moura-Ramos, 2007) , 1989, Portuguese adaption of Ferreira, Monteiro, Fernandes, Cardoso, Verissimo & Santos, 2014). Thirty-four mothers participated in this study, 18 of whom are single-parent families and 16 are nuclear families. The results obtained in this study indicate that, overall, nuclear and single parent families do not differ substantially in the parentality variables considered. However, there was a relationship between parental styles and parental competence, parental investment and even depression.
URI: http://hdl.handle.net/11328/1876
Appears in Collections:INPP - Dissertações de Mestrado / MSc Dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TMPS 81.pdf820.8 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.