Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/11328/1811
Título : Portugal, o Estado Novo, António de Oliveira Salazar e a ONU: Posicionamento(s) e (i)legalidades no pós-II Guerra Mundial (1945-1970)
Autor : Campina, Ana
Tomás, Sérgio Tenreiro
Palabras clave : Salazar
Estado Novo
Discurso
ONU
Salazar
Speech
UN
Fecha de publicación : 2016
Editorial : IHC
Citación : Campina, A., & Tomás, S. (2016). Portugal, o Estado Novo, António de Oliveira Salazar e a ONU: Posicionamento(s) e (i)legalidades no pós-II Guerra Mundial (1945-1970). In M.F. Rollo, M.M.T. Ribeiro, A. Cunha, I.M.F. Valente (Orgs.), A Europa do Pós II Guerra Mundial: o caminho da cooperação (pp. 77-93). Lisboa: IHC. (e-Dossier IHC, 1). Disponível no Repositório UPT, http://hdl.handle.net/11328/1811
Resumen : A análise do discurso e da retórica de António de Oliveira Salazar, e do Estado Novo, as Relações Internacionais e Diplomáticas portuguesas são reveladoras da disparidade entre a imagem criada pelo discurso e pela realidade. Portugal, pelo seu posicionamento geopolítico, desempenhou um importante papel durante a II Guerra Mundial pela Neutralidade Colaborante, com os Aliados e com Hitler. As Relações Internacionais com a ONU, como com outras Organizações, foram diplomáticas mas complexas pelo Império Colonial. Salazar não contestou nem se sentiu obrigado a implementar as medidas solicitadas. Com a Guerra Colonial Portugal recebeu diversas “chamadas de atenção”, em particular pela ONU, que ignorou e em nada mudando a luta armada, com resultados catastróficos para todos e com a morte de milhares de militares, assim como com consequências físicas e psicológicas para os sobreviventes. Indubitavelmente Salazar gerou uma imagem díspar da realidade na qual se violavam os Direitos Fundamentais e Humanos.
The analysis of António de Oliveira Salazar and the Estado Novo speech and rhetoric, the Portuguese International Relations and the Diplomacy are clear concerning the “distance” between the image created by the speech and the reality. Portugal, by his geopolitical position, had an important role during the II World War by the Cooperating Neutrality, with the Allies and with Hitler. The International Relations with United Nations, as well as with other Organizations, were diplomatic but complex due the Colonial Empire. Salazar did not disputed but didn´t feel the obligation in implementing the asked measures. With the Colonial War Portugal received different “attention calls”, particularly by UN, that were ignored and nothing has changed the armed struggle, with catastrophic results to everyone with the death of thousands of military, as well as, with serious physical and psychological consequences to the survivors. Doubtless, Salazar generated a different image comparing to the reality where the Fundamental and Human Rights were violated.
URI : http://hdl.handle.net/11328/1811
ISBN : 978-972-96844-5-6
Aparece en las colecciones: IJP - Livros e Capítulos de Livros / Books and Book Chapters

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción Tamaño Formato  
Portugal_o Estado Novo_António de Oliveira Salazar e a ONU.pdf298.74 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Los ítems de DSpace están protegidos por copyright, con todos los derechos reservados, a menos que se indique lo contrario.