Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/1630
Title: Diferenças de género no suporte social, ajustamento emocional e satisfação com a vida em estudantes universitários do 1ºano
Authors: Araújo, Alexandra M., orientador científico
Santos, Luciana Araújo dos
Keywords: Transição para o Ensino Superior
Suporte social
Afetos positivos e afectos negativos
Satisfação com a vida
Diferenças de género
Transition to Higher Education
Social support
Positive and negative affects
Satisfaction with life
Gender differences
Issue Date: 23-Sep-2016
Citation: Santos, L. A. (2016). Diferenças de género no suporte social, ajustamento emocional e satisfação com a vida em estudantes universitários do 1ºano. (Dissertação de Mestrado), Universidade Portucalense, Portugal. Dísponivel no Repositório UPT, http://hdl.handle.net/11328/1630.
Abstract: A investigação acerca da transição e adaptação ao Ensino Superior tem mostrado que o suporte social está associado a níveis superiores de ajustamento emocional e de satisfação com a vida nos estudantes. No entanto, os estudos neste domínio ainda não clarificaram de forma suficiente se esta relação é equivalente entre homens e mulheres. Posto isto, o presente estudo procura analisar em particular o impacto das fontes de suporte social e dos afetos (positivos e negativos) na satisfação com a vida de estudantes do primeiro ano do sexo masculino e feminino. Participaram neste estudo 380 estudantes do primeiro ano com idade igual ou inferior a 25 anos (M = 18.85, DP = 1.22), sendo que 163 (42.9%) são do sexo masculino e 217 (57.1%) são do sexo feminino. Através de regressões múltiplas com método stepwise foi possível verificar que são distintas as variáveis que têm mais impacto nos níveis de satisfação com a vida para estudantes do sexo masculino e feminino. Os resultados mostraram que as variáveis que contribuem para a explicação da satisfação com a vida dos estudantes do sexo masculino são os afetos positivos e o suporte social proveniente de outros significativos e que para as estudantes do sexo feminino as variáveis que mais contribuem para a satisfação com a vida são o suporte social proveniente da família, os afetos positivos, os afetos negativos e o suporte social proveniente de outros significativos. As diferenças de género encontradas na relação entre suporte social, ajustamento emocional e satisfação com a vida, enquanto critério de adaptação, mostram que se torna crucial conhecer em maior profundidade as características particulares dos estudantes dos diferentes sexos para que se possa intervir junto dos mesmos com mais eficácia. São por isso apresentadas reflexões e pistas para a intervenção psicológica e educacional tendo em consideração os resultados obtidos.
Research about the transition and adaptation to Higher Education has shown that social support is related to higher levels of students’ emotional adjustment and life satisfaction. However, studies in this field have not yet clarified if this relation is equivalent between men and women. Therefore, the present study aims to examine in particular the impact of the sources of social support and positive and negative affects on the life satisfaction of first year male and female students. The sample consisted of 380 students with ages lower than 25 years (M = 18.85, SD = 1.22), being 163 (42.9%) male and 217 (57.1%) female. Through stepwise multiple regression analyses we observed that the variables that explain life satisfaction are distinct for male and female students. The results showed that the variables that impact the life satisfaction of male students are positive affects and social support from significant others and that for women the variables that are related to life satisfaction are the perceived social support from family, positive affects, negative affects, and social support from significant others. The described gender differences in the relations between social support, emotional adjustment and life satisfaction, as a criteria for adaptation, show that it is crucial to learn about the particular characteristics of students of different sexes so that we can intervene more efficiently. We therefore present considerations and some guidelines for psychological and educational interventions, taking into account the obtained results.
URI: http://hdl.handle.net/11328/1630
Appears in Collections:INPP - Dissertações de Mestrado / MSc Dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TMPS 70344.35 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.