Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/1593
Title: Contributos para validação da bateria EPoC: Estudos com estudantes da população portuguesa.
Authors: Lobo, Cristina Costa, orientador científico
Almeida, Leandro, orientador científico
Rocha, Renata Filipa dos Santos
Keywords: Criatividade
EPoC
Inteligência
WISC-III
Sobredotação
Creativity
Intelligence
Giftedness
Issue Date: 28-Jun-2016
Citation: Rocha, R. F. S. (2016). Contributos para validação da bateria EPoC: Estudos com estudantes da população portuguesa. (Dissertação de Mestrado), Universidade Portucalense, Portugal. Disponível no Repositório UPT, http://hdl.handle.net/11328/1593.
Abstract: Estado de arte: Inteligência e criatividade são duas variáveis que têm vindo a suscitar o interesse dos investigadores, visto que é consensual que ambas têm impacto no potencial humano. Perante uma sociedade cada vez mais exigente e competitiva tencionamos sensibilizar pais, educadores e professores com o intuito de promovermos uma intervenção pedagógica diferenciada que estimule o desenvolvimento destas competências que direcionam os estudantes no sentido da excelência. Objetivos: Estudo A - Contribuir para a validação da versão portuguesa da bateria EPoC. Desta forma, pretendemos aferir se a prova é percetível pelas crianças e pelos adolescentes; analisar as dificuldades que foram percetíveis; estabelecer recomendações de aplicação; avaliar as dificuldades que foram sentidas a nível do processo de cotação da prova. Estudo B - Analisar o desempenho de crianças com características de sobredotação considerando os processos cognitivos (integração e expansão) e o conteúdo das tarefas (verbal e gráfico); analisar a relação entre o desempenho em provas de inteligência (subtestes da WISC-III) e provas de criatividade (EPoC); analisar em que medida as correlações entre inteligência e potencial criativo oscilam em função da idade, nomeadamente, entre o final da infância e o início da adolescência. Método: Estudo A – Uma amostra de 166 alunos preencheram um Questionário sociodemográfico (Rocha, Almeida & Costa-Lobo, 2015), bem como realizaram a versão A da EPoC (Almeida, Coimbra, Costa-Lobo & Yamin, in press). Estudo B – Uma amostra de 31 alunos com características de sobredotação preencheram um Questionário sociodemográfico (Rocha, Almeida & Costa-Lobo, 2015), a versão A da EPoC (Almeida, Coimbra, Costa-Lobo & Yamin, in press) e a Escala de Inteligência de Wechsler para Crianças – Terceira edição – WISC-III (Wechsler, 2004). Resultados: Estudo A - Verificou-se que com a prática, o processo de cotação das provas da EPoC se torna mais simples, evidência que nos permite concluir que é possível obter uma pontuação consensual entre os avaliadores. O processo de acordo interjuízes permitiu aferir que após várias aplicações é possível estabelecer um nível mínimo de concordância entre juízes. Estudo B - As duas medidas a que nos propusemos estudar, inteligência e potencial criativo não parecem estar correlacionadas. Os resultados apontam para uma relativa autonomia e independência nestes construtos. Na análise comparativa entre grupos etários foi possível identificar que a percentagem maior de alunos que assume que a disciplina que gosta menos é o português é o grupo etário dos mais velhos. No entanto, no grupo constituído pelas crianças mais novas, parece haver mais ilustração de independência ou contraste entre produção de potencial criativo e inteligência. Conclusão: Com este contributo pretende-se clarificar a influência que a inteligência e a criatividade detém na sobredotação. É crucial que se promova uma intervenção sustentada na diferenciação pedagógica e na flexibilização curricular, face à especificidade de cada aluno, de modo a potenciar a diversidade de competências, respeitando a heterogeneidade de cada criança. Somente através da intervenção nestes domínios se conseguirão alcançar repercussões positivas tanto no contexto familiar como no âmbito educativo destas crianças.
Background: Intelligence and creativity are two variables that have been attracting the interest of researchers, since it is consensual to both have impact on human potential. Faced with an increasingly demanding society and competitive we intend to sensitize parents, educators and teachers in order to promote a pedagogical differentiated intervention to stimulate the development of these competencies that direct students towards excellence. Objectives: Study A: This study contribute to the validation of the Portuguese version of EPoC battery. In this way, we want to determine if the evidence is perceptive about the kids and teenagers; analyze the difficulties which were observed; establish recommendations for implementation; assess the difficulties that were experienced in the quotation process. Study B: To analyze the performance of children with characteristics of giftedness considering the cognitive processes (integration and expansion) and the contents of tasks (verbal and graphic); analyze the relationship between performance on intelligence tests (subtests of the WISC-III) and evidence of creativity (EPoC); analyse to what extent the correlations between intelligence and creative potential varies according to age, specifically, between the end of childhood and the early teens. Method: Study A - A sample of 166 students filled out a sociodemographic Questionnaire (Rocha, Almeida & Costa-Lobo, 2015), as well as performed the version A of EPoC (Almeida, Coimbra, Costa-Lobo & Yamin, in press). Study B - A sample of 31 students with giftedness features was applied a sociodemographic Questionnaire (Rocha, Almeida & Costa-Lobo, 2015), the version A of EPoC (Almeida, Coimbra, Costa-Lobo & Yamin, in press) and the Wechsler Intelligence Scale for Children-Third edition-WISC-III (Wechsler, 2004). Results: Study A - It was found that with practice, the process of listing the evidence of EPoC becomes simpler, evidence that allows us to conclude that it is possible to obtain a consensus score between the evaluators. The inter-judges agreement process allowed gauge after several applications it is possible to establish a minimum level of agreement among judges. Study B - Both the measures that we proposed study, intelligence and creative potential does not seem to be correlated. The results point to a relative autonomy and independence in these constructs. Comparative analysis between age groups it was possible to identify that the largest percentage of students who assumes that the discipline you like least is the Portuguese is the age group of older. However, the group comprises the younger children, there seems to be more illustration of independence or contrast between production of creative potential and intelligence. Conclusions: With this contribution is intended to clarify the influence that intelligence and creativity presented on giftedness. It is crucial to promote a sustained intervention in pedagogical differentiation and curriculum flexibility, given the uniqueness of each student, in order to enhance the diversity of responsibilities, respecting the heterogeneity of each child. Only through intervention in these areas if achieve positive repercussions both in the family context as within these children educational.
URI: http://hdl.handle.net/11328/1593
Appears in Collections:INPP - Dissertações de Mestrado / MSc Dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TMPS 64.pdf1.48 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.