Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/1592
Title: A justiça organizacional e o comportamento inovador: Que relação?
Authors: Ferreira, Ana Teresa, orientador científico
Orey, Frederico d', orientador científico
Bastos, Ercília Marisa Santos de
Keywords: Justiça organizacional
Perceções de justiça
Dimensões de justiça
Comportamento inovador
Organizational justice
Perceptions of justice
Justice dimensions
Innovative behavior
Issue Date: 28-Jun-2016
Citation: Bastos, E. M. S. (2016). A justiça organizacional e o comportamento inovador: Que relação? (Dissertação de Mestrado), Universidade Portucalense, Portugal. Disponível no Repositório UPT, http://hdl.handle.net/11328/1592.
Abstract: A justiça organizacional é relevante nas organizações e tem sido alvo de pesquisa extensa. Contudo, poucos são os estudos que relacionam as perceções de justiça com os comportamentos tidos como desejáveis por colaboradores e organizações, nomeadamente o comportamento inovador. A justiça é definida maioritariamente pelas interações entre os indivíduos nas organizações e partindo deste pressuposto é nosso objetivo com este trabalho compreender como estas interações se relacionam com os comportamentos individuais que fazem a diferença ao nível da inovação organizacional. Esta dissertação tem como objetivo perceber qual o impacto das perceções de justiça dos colaboradores no seio organizacional sobre o seu comportamento inovador. O comportamento inovador parte dos colaboradores e tem como objetivo aplicar novas ideias na organização, que beneficiem a organização em parte ou no todo. Neste sentido, estabelecemos um modelo teórico, com base no modelo quadripartido das perceções de justiça, que procura encontrar ligação entre as perceções de justiça organizacional dos colaboradores e o seu comportamento inovador. O estudo é quantitativo, correlacional, descritivo e foi realizado em três organizações que tinham especial interesse em compreender o comportamento inovador dos seus colaboradores. A amostra total é composta por 174 sujeitos divididos entre chefias e colaboradores. Procedemos a análise descritiva, comparação de médias, Anova, testes T, análises de regressão simples e múltipla entre as dimensões distributiva, procedimental, interpessoal e informacional e o comportamento inovador. Os resultados sugerem que, quando analisadas individualmente, as quatro dimensões da justiça organizacional são variáveis antecedentes do comportamento inovador. Adicionalmente testamos um modelo mediacional onde os resultados sugerem que a justiça procedimental é uma variável mediadora entre a justiça distributiva, interpessoal e informacional e o comportamento inovador. Consideramos que os resultados sugerem pistas para investigações futuras, consolidando o papel da justiça no desenvolvimento de comportamentos de inovação dos colaboradores.
Organizational justice is relevant in organizations and has been extensive research target. However, there are few studies that relate the justice perceptions with behaviors considered desirable by employees and organizations, including the innovative behavior. Justice is defined mainly by the interactions between individuals in organizations and based on this assumption is our goal with this research to understand how these interactions relate to the individual behaviors that make a difference at the level of organizational innovation. This research aims to understand the impact of perceptions of justice of employees in the organizational breast on their innovative behavior. The innovative behavior of the employees and aims to apply new ideas in the organization, benefiting the organization in part or in whole. In this sense, we have established a theoretical model, based on quadripartite model of justice perceptions, which seeks to find links between organizational justice perceptions of employees and their innovative behavior. The study is quantitative, correlational, descriptive and was conducted at three organizations that had special interest in understanding the innovative behavior of its employees. The total sample consists of 174 subjects divided between managers and employees. We conducted a descriptive analysis, mean comparison, ANOVA and T tests, and analysis of simple and multiple regression between the distributional dimensions, procedural, interpersonal and informational and innovative behavior. The results suggest that, when analyzed individually, the four dimensions of organizational justice are variable background of innovative behavior. Additionally we tested a mediational model where the results suggest that procedural justice is a mediational variable between distributive justice, interpersonal and informational and innovative behavior. We believe that the results suggest lines for future research, consolidating the role of justice in the development of innovation behaviors of employees.
URI: http://hdl.handle.net/11328/1592
Appears in Collections:REMIT - Dissertações de Mestrado / MSc Dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TMG 27.pdf849.94 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.