Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/1547
Title: A análise da cooperação administrativa internacional na cobrança de créditos tributários na ótica da Autoridade Tributária e as garantias dos contribuintes.
Authors: Rodrigues, Carlos, orientador científico
Castro, Ângela Sofia Alves da Costa e
Keywords: Direito internacional fiscal
Direito comunitário fiscal
Assistência mútua
Direitos e garantias
Devedores
Tax international law
Tax European law
Mutual assistance
Rights and guarantees
Debtors
Issue Date: 22-Jan-2015
Citation: Castro, A. S. A. C. (2015). A análise da cooperação administrativa internacional na cobrança de créditos tributários na ótica da Autoridade Tributária e as garantias dos contribuintes. (Dissertação de Mestrado), Universidade Portucalense, Portugal. Disponível no Repositório UPT: http://hdl.handle.net/11328/1547.
Abstract: A Autoridade Tributária (AT) para alcançar a cobrança coerciva além-fronteiras, com executados a residir num Estado Membro da União Europeia ou possuir aí bens móveis, imóveis, valores mobiliários, contas bancárias, ou outros bens, susceptíveis satisfazerem a quantia exequenda em dívida. A AT tem de ser hábil em utilizar todos os mecanismos previstos na lei que permitam a derrogação do princípio da territorialidade e intromissão dos poderes tributários na esfera territorial e jurídica de outro Estado-Membro. São os mecanismos de cooperação internacional para a cobrança de créditos tributários que resultam da implementação da Diretiva 2012/24/EU, aplicada pelos Estados- membros no âmbito da União Europeia e acordo internacionais que Portugal se propõe a celebrar no âmbito da OCDE, que poderão contribuir para a eficácia na cobrança de créditos tributários e simultaneamente a garantia dos direitos dos contribuintes, prevendo-se alguns benefícios para a arrecadação das receitas públicas a curto prazo.
So that the Portuguese Revenue Authority (Autoridade Tributária - AT) can recover beyond borders, with executed residing in a European Union Member-State, or possessing movable or immovable property, securities, bank accounts, and other assets, susceptible of satisfying the amount in debt ordered to be seized. AT has to be able to use all the mechanisms predicted by law, which allow the revocation of the principle of territoriality and intrusion in tributary powers in the territorial and judicial scope of another Member-State. The mechanisms of international cooperation for the collection of tributary credits are the ones that result from the implementation of Directive 2012/24/UE, applied by Member-States. It is in the scope of the European Union and international agreements that Portugal proposes to celebrate in OECD, which may contribute to the efficacy of tributary credits collection and simultaneously the warranty of tax payers’ rights, predicting some benefits for raising public income in the short term.
URI: http://hdl.handle.net/11328/1547
Appears in Collections:IJP - Dissertações de Mestrado / MSc Dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TMD 45.pdf1.07 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.