Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/139
Title: A biblioterapia como pedagogia actuante da leitura: um projecto de intervenção em contexto educativo.
Authors: Van-Zeler, Maria Madalena Barbosa Gomes Lopes Cristo
Keywords: Biblioterapia
Leitura
Pensamento reflexivo
Desenvolvimento pessoal
Comunidade de investigação
TMEB
Issue Date: 2011
Citation: Van-Zeler, M.C. (2011). A biblioterapia como pedagogia actuante da leitura: um projecto de intervenção em contexto educativo. Dissertação de Mestrado em Educação e Bibliotecas.
Abstract: A leitura continua a ser uma questão crucial no processo educativo e na promoção da cidadania. Diversos estudos comprovam que os hábitos de leitura são ainda muito reduzidos, nomeadamente entre os adolescentes. A aquisição da informação faz-se agora por outras vias e linguagens e novos paradigmas valorativos afectam a leitura como cerne das práticas culturais e da aquisição do saber, sobretudo em contextos familiares e sociais menos favorecidos. É neste contexto que A Biblioterapia como pedagogia actuante da leitura surge como um projecto identitário próprio, decorrente do valor da leitura na construção e desenvolvimento do pensamento reflexivo e crítico, e como meio de confronto entre o aluno e as realidades que os livros espelham. Nesta investigação, é argumentado que o objectivo de melhorar as relações interpessoais e o desempenho escolar em contextos educativos menos favorecidos é facilitado pela prática da Biblioterapia como pedagogia actuante da leitura, que permite a criação de espaço para a leitura do eu, dos outros e do mundo. Foi realizada uma investigação que se desenvolveu em diferentes patamares: investigação e construção de teoria como duas partes do mesmo processo, através de uma metodologia assente na Teoria fundamentada nos dados, que possibilita a construção de alicerces teóricos onde o pensamento reflexivo ocupa um lugar substancial; a comprovação prática da teoria defendida foi efectuada através de uma intervenção concreta orientada para a acção e a participação dos alunos. Tratando-se de um estudo situado no campo da investigação-acção, dirigido a um grupo de alunos do 8º ano, foram utilizadas como técnicas de recolha de dados o inquérito por questionário, a observação directa, através de registos de observação (Grelha de observação de interacção verbal), a entrevista, relatórios, parecer e sínteses. Concluímos que o aprender a pensar e o consequente desenvolvimento do pensamento reflexivo são apostas que conduzem à grande meta que nos propomos: que os alunos sejam construtores de si mesmos, em “comunidade de investigação”, e agentes transformadores do seu próprio meio. A “comunidade de investigação” surgiu, assim, como um dos conceitos fundamentais da Biblioterapia, uma vez que se aproxima de outros enfoques pedagógicos como raciocínio dialógico, cognição socialmente participada e aprendizagem cooperativa. Reading is still a crucial question in the educational process and in promoting citizenship. Several studies show that reading habits are still scarce, especially among teenagers. The acquisition of information happens through other means and languages and new paradigms affect reading as a core of cultural practises and knowledge, especially in less protected family backgrounds as well as social. It is in this context that Bibliotherapy as an active pedagogy in reading comes as a project with its own identity, deriving from the value of reading in the construction and development of reflective and critical thinking, and as a way of confrontation between the student and the realities reflected by books. In this research it is argued that the aim of improving interpersonal relations and school performance in less protected educational contexts is made easy by the practice of Bibliotherapy as an active pedagogy in reading, which allows the creation of space for the reading of the self, the others and the world. The research was developed in different stages: investigation and construction of the theory as two parts of the same process, through a methodology based on the Data Grounded Theory, which enables the construction of theoretical foundations where reflective thinking plays an important and substantial role: the practical evidence of the theory presented was accomplished through a concrete action-oriented intervention and students’ participation. Being a study set in the field of research-action, aimed at an 8th grade group of students, the techniques used for data collecting were questionnaires, direct observation, observation registers (verbal interaction observation grid), interviews, reports, opinions and syntheses. We conclude that learning to think and the consequent development of reflective thinking are educational investments that lead to the great aim we hope to attain: that the students are the builders themselves, in “investigation community”, and the transforming agents of their own environment. The “investigation community” arises as one the key concepts of Bibliotherapy, as it is close to other pedagogical issues such as dialogical thinking, social participated cognition and cooperative learning.
URI: http://hdl.handle.net/11328/139
Appears in Collections:INPP - Dissertações de Mestrado / MSc Dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TMEB 8.pdf975.04 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.