Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/1359
Title: Bem-estar psicológico de estudantes de licenciatura: sua relação com o ajustamento académico.
Authors: Lobo, Cristina Costa, orientador científico
Coelho, Andreia Flávia Cardoso
Keywords: Bem-estar psicológico
Ajustamento académico
Licenciatura
Apoio psicológico
Psychological welfare
Academic adjustment
Graduation
Psychological support
Issue Date: Jun-2015
Publisher: Universidade Portucalense
Citation: Coelho, A. F. C. (2015). Bem-estar psicológico de estudantes de licenciatura: sua relação com o ajustamento académico. (Dissertação de Mestrado), Universidade Portucalense, Portugal.
Abstract: O bem-estar psicológico é crucial na vida de um individuo, proporcionando-lhe um desenvolvimento normativo, tendo em conta que o mesmo consiga encarar os desafios diários (Siqueira & Padovam, 2008) consoante os seus recursos psicológicos, experienciando assim felicidade, satisfação com a vida e uma boa saúde mental (Ryff, 1989, cit in Monteiro, Tavares & Pereira, 2012). Torna-se importante ter em conta o modelo reformulado por Ryff e Keyes (1995) sobre o bem-estar psicológico (Siqueira & Padovam, 2008). Este estudo procura perceber se existe associação entre o bem-estar psicológico e o ajustamento académico. Assim sendo, torna-se fulcral abordar este tema. O ajustamento académico é acompanhado por várias mudanças, podendo estas terem consequências negativas, causando assim uma inadaptação do aluno à universidade (Almeida, 2002; Almeida & Soares, 2004; Ferreira & Hood, 1990; cit. in Monteiro, Vasconcelos & Almeida, 2005). Foram usadas duas escalas, a Escala de medida de manifestação de bem-estar psicológico, EMMBEP (Monteiro, S. Tavares & J. Pereira, A., 2012) e o Questionário de ajustamento académico, AAQ (Taveira, 2004). Também foi utilizado um questionário sociodemográfico (Lobo & Coelho, 2014) para ter acesso a algumas variáveis importantes para a resolução deste estudo. Partindo deste enquadramento, realizou-se o estudo numa universidade privada, cuja amostra foi constituída por 202 alunos do 1º ciclo de estudos, dos cursos de economia (n = 41; 20,3%), gestão (n = 149; 73,8%) e informática (n = 12; 5,9%). A amostra foi composta maioritariamente pelo género feminino (n = 117; 57,9%). A média da idade dos inquiridos foi aproximadamente de 20 anos. Pode-se concluir que este estudo obteve resultados estatisticamente significativos perante a associação de algumas variáveis sociodemográficas, com o bem-estar psicológico e o ajustamento académico, respetivamente. Concluiu-se ainda que existe uma associação bastante forte entre ambas as escalas do estudo, ou seja, quanto maior o bem-estar psicológico maior será o sentimento de ajustamento académico, ou vice-versa.
Psychological welfare is a crucial part in the life of an individual, giving him a normative development and considering that the individual should be able to face the daily challenges (Siqueira & Padovam, 2008) depending of their psychological resources and experiencing happiness, life satisfaction and mental health (Ryff, 1989 cit in Monteiro, Tavares & Pereira, 2012). It is important to consider the reformulated model by Ryff and Keyes (1995) about the psychological welfare (Smith & Padovam, 2008). This study tries to understand whether there is an association between psychological welfare and academic adjustment. Therefore, it is crucial to approach this issue. The academic adjustment is accompanied by several changes, which may have negative consequences, leading the individual to maladjustment to the institution (Almeida, 2002; Almeida & Soares, 2004; Ferreira & Hood, 1990; cit. in Monteiro, Vasconcelos & Almeida, 2005). Two scales were used: the expression of measurement scale of psychological welfare, EMMBEP (Monteiro, S. & J. Tavares Pereira, A., 2012) and the academic adjustment questionnaire, AAQ (Taveira, 2004). A sociodemographic questionnaire (Lobo & Coelho, 2014) to have access to some important variables to solve this study also was used. From this guideline, a study was conducted at a private university, which consisted of 202 students of the 1st cycle of studies of some courses as, economics courses (n = 41; 20.3%), management courses (n = 149; 73.8 %) and computer courses (n = 12; 5.9%). The sample was comprised mostly by females (n = 117; 57.9%). The average age of enquired people was about 20 years old. It can be concluded that the statistics of this study, provided significant results with the association of some sociodemographic variables, the psychological welfare and academic adjustment, respectively. It was further concluded that there is a very strong association study between the two scales, namely, the higher is the psychological welfare , the greater will be the academic sense of adjustment, or vice versa.
Description: Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde.
URI: http://hdl.handle.net/11328/1359
Appears in Collections:INPP - Dissertações de Mestrado / MSc Dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TMPS 48.pdf3.9 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.