Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/1239
Title: O empreendedorismo estratégico como fator de melhoria de desempenho de organizações culturais: Estudo de caso - a Casa da Música
Authors: Carvalho, Cláudia, orientador científico
Pinho, Maria Inês Ribeiro Basílio de
Keywords: Gestão cultural
Empreendedorismo cultural
Intraempreendedorismo cultural
Organizações culturais
Desempenho organizacional
Cultural management
Cultural entrepreneurship
Cultural intrapreneurship
Cultural organizations
Organizational performance
Issue Date: 2014
Publisher: Universidade Portucalense
Citation: Pinho, M. I. R. B. (2014). O empreendedorismo estratégico como fator de melhoria de desempenho de organizações culturais: Estudo de caso - a Casa da Música. (Tese de Doutoramente), Universidade Portucalense, Portugal. Disponível no Repositório UPT, http://hdl.handle.net/11328/1239.
Abstract: As organizações culturais vivem um período de mudança fruto da recente crise financeira, o que as leva a equacionar o seu desempenho organizacional. Com efeito, a diminuição do financiamento público fá-las pugnar pela definição de uma Estratégia, que se traduz, por um lado, em Gestão Cultural, e por outro, em Empreendedorismo Cultural. Ao mesmo tempo, as performances intraempreendedoras dos colaboradores têm também um papel muito relevante na melhoria do desempenho da organização. Neste contexto, é oportuno propor um modelo de gestão de equipamentos culturais que conjugue Gestão Cultural, Empreendedorismo Cultural e Intraempreendedorismo Cultural com vista à melhoria do desempenho organizacional e, consequentemente, à criação de valor. Assim, este modelo visa identificar a forma como as variáveis Gestão Cultural, Empreendedorismo Cultural e Intraempreendedorismo Cultural concorrem para a promoção do Empreendedorismo Estratégico nas organizações culturais e como o Empreendedorismo Estratégico (concetualizado nessas três variáveis) se constitui um fator para melhorar o seu desempenho organizacional e criar valor. Deste modo, são cinco as questões de investigação a que se pretendeu dar resposta: - De que forma a Gestão Cultural, o Empreendedorismo Cultural e o Intraempreendedorismo Cultural contribuem para a promoção do Empreendedorismo Estratégico nas organizações culturais? - De que forma a Gestão Cultural contribui para melhorar o desempenho organizacional? - De que forma o Empreendedorismo Cultural contribui para melhorar o desempenho organizacional? - De que forma é que o Intraempreendedorismo Cultural contribui para melhorar o desempenho organizacional? - De que forma a melhoria do desempenho organizacional contribui para a criação de valor? No sentido de se confirmar este modelo, procedeu-se a um estudo empírico com recurso ao método de estudo de caso suportado por uma metodologia mista (isto é, simultaneamente qualitativa e quantitativa). O caso escolhido foi a Casa da Música. A metodologia qualitativa baseou-se na elaboração de entrevistas em profundidade junto dos diretores e gestores de topo e dos fundadores e mecenas e na realização de grupos focais com públicos com e sem experiência em gestão de organizações culturais. A metodologia quantitativa partiu da aplicação de um inquérito aos colaboradores e chefias intermédias deste equipamento cultural. As respostas às questões de investigação permitiram concluir que, especialmente em períodos de mudança, as organizações culturais que pretendam sobreviver deverão, sistematicamente, articular práticas de Gestão Cultural e de Empreendedorismo Cultural. Simultaneamente, deverão criar condições de trabalho para que os seus colaboradores sejam intraempreendedores culturais, isto é, sejam estimulados a agir de forma proativa na implementação de inovações no ambiente organizacional. Adicionalmente, a quase inexistência de estudos sobre desempenho de organizações culturais em Portugal, bem como de instrumentos quantitativos sobre Intraempreendedorismo Cultural que avaliem esse desempenho, tornam o presente trabalho de investigação inovador. Assim sendo, apresenta-se uma proposta de reestruturação do conceito de Empreendedorismo Estratégico que inclui uma articulação entre as variáveis de Gestão Cultural, Empreendedorismo Cultural e Intraempreendedorismo Cultural, uma análise simultânea do ambiente externo e interno, a introdução da melhoria do desempenho organizacional como consequência da implementação de Empreendedorismo Estratégico em organizações culturais e, por fim, a apresentação da criação de valor como consequência do desempenho organizacional. Deste modo, o próprio conceito de Gestão é repensado, propondo-se a Gestão Cultural e o Empreendedorismo Cultural como práticas quotidianas na administração de equipamentos culturais e a Cidadania Organizacional como elemento chave da Estratégia.
Cultural organizations are experiencing a period of change resulting from the recent financial crisis, which leads them to reconsider its organizational performance. In fact, the decrease of public funding makes them work for the definition of a strategy, which is reflected, on the one hand, in Cultural Management, and on the other in Cultural Entrepreneurship. At the same time, the employees’ intrapreneurial performances also have a very important role in improving the organization’s performance. In this context, it is appropriate to propose a management model for cultural facilities that combines Cultural Management, Cultural Entrepreneurship and Cultural Intrapreneurship with a view to the improvement of organizational performance and, consequently, to value creation. This model aims to identify how the variables Cultural Management, Cultural Entrepreneurship and Cultural Intrapreneurship contribute to the promotion of Strategic Entrepreneurship in cultural organizations and how Strategic Entrepreneurship (conceptualized in these three variables) constitutes a factor for improving organizational performance. There are thus five research questions that we intended to answer: - How do Cultural Management, Cultural Entrepreneurship and Cultural Intrapreneurship contribute to the promotion of Strategic Entrepreneurship in Cultural Organizations? - How does Cultural Management help to improve organizational performance? - How does Cultural Entrepreneurship contribute to improve organizational performance? - How does Cultural Intrapreneurship help to improve organizational performance? - How does organizational performance improvement contribute to value creation? In order to confirm this model, we proceeded to an empirical study using the case study method supported by a mixed methodology (i.e., both qualitative and quantitative). The case study chosen was Casa da Música. Qualitative methodology was based on the development of in-depth interviews with the directors and senior managers and founders and patrons and conducting focus groups with public with and without experience in cultural organizations management. The quantitative methodology was based on the application of a survey to employees and middle management of this cultural facility. The answers to the research questions showed that specially, in periods of change, cultural organizations wishing to survive must systematically articulate practices of Cultural Management and Cultural Entrepreneurship. At the same time, they must create working conditions for their employees to be cultural intrapreneurs, meaning, they should be encouraged to act in a proactive way when implementing work environment organizational innovations. Additionally, the fact that there are hardly any studies on performance of cultural organizations in Portugal, as well as quantitative tools on Cultural Intrapreneurship to assess this performance, makes this research project innovative. Therefore, we present a restructuring proposal of the concept of Strategic Entrepreneurship which includes a link between the variables of Cultural Management, Cultural Entrepreneurship and Cultural Intrapreneurship, a simultaneous analysis of the external and internal environment; the introduction of organizational performance improvement as a result of implementation of Strategic Entrepreneurship in cultural organizations, and finally the presentation of value creation as a result of organizational performance. The concept of management itself is thus rethought, as we propose Cultural Management and Cultural Entrepreneurship as everyday practice in the management of cultural facilities and Organizational Citizenship as a key element of the Strategy.
Description: Tese de Doutoramento em Gestão.
URI: http://hdl.handle.net/11328/1239
Appears in Collections:REMIT - Teses de Doutoramento / PhD Thesis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TDG 13.pdf2.23 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.