Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/1235
Title: Avaliação de projestos de IDE e a gestão do risco político: O caso de Angola.
Authors: Soares, Vasco Salazar, orientador científico
Manuel, Boaventura Vasco Simões
Keywords: Avaliação de projectos
Projectos de investimento
Investimento Directo Estrangeiro
Risco político
Issue Date: Oct-2014
Publisher: Universidade Portucalense
Citation: Manuel, B. V. S. (2014). Avaliação de projestos de IDE e a gestão do risco político: O caso de Angola. (Dissertação de Mestrado), Universidade Portucalense, Portugal. Disponível no Repositório UPT, http://hdl.handle.net/11328/1235.
Abstract: O Estado intervém na economia e finanças para corrigir as falhas do mercado, combater as assimetrias de várias regiões e satisfazer as necessidades públicas, particularmente dos agentes económicos, com a finalidade de alcançar a eficiência, eficácia e a equidade (a distribuição de forma justa dos bens e dos serviços). Essas alterações económicas, sociais e principalmente políticas que ocorrem, podem comprometer os resultados de um projecto de investimento estrangeiro. Nesta dissertação pretendemos estudar a avaliação duas grandezas, projectos de Investimento Directo Estrangeiro (IDE) e sua relação com o risco político, sua caracterização, formas de gestão destes riscos e seu impacto na avaliação e decisão dos projectos IDE. O trabalho demonstra a importância do estudo e evolução do risco político a nível global nas actividades de IDE, particularmente evidencia o caso de Angola, onde temos assistido a uma "redução" da significância do risco político por parte da comunidade internacional, contribuindo deste modo para a atractividade do IDE. Angola no contexto africano e mundial, tem demonstrado fruto das suas políticas e compromisso de nação, a estabilidade, o crescimento e o emprego, como sendo factores preponderantes para criação de negócios no país. São várias as multinacionais locais que retratam a questão do risco político no nosso mercado angolano, como sendo um factor não decisivo de investimento directo estrangeiro. Interessou-nos portanto, o entendimento conceitual do risco político e sua importância para a economia e finanças em Angola. Em termos gerais, a gestão do risco político tem vindo a ser realizada com os mecanismos de aprofundamento das relações entre o Estado e as multinacionais, partilha nos investimentos de capital estrangeiro com os de empresários nacionais, apoio as políticas de nacionalização de quadros entre outras observadas no nosso caso prático da Soba Catumbela.
Description: Dissertação de Mestrado em Finanças.
URI: http://hdl.handle.net/11328/1235
Appears in Collections:REMIT - Dissertações de Mestrado / MSc Dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TMF 89.pdf1.27 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.