Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/1230
Title: Competências matemáticas no processo de reconhecimento, validação e certificação de competências, nível B3, numa Escola Secundária do Grande Porto.
Authors: Oliveira, Sandra Manuela Gonçalves
Keywords: Competências matemáticas
Critérios de evidência
Matemática para a vida
Processo RVCC
Evidence criteria
Mathematics for life
Mathemathical skills
RVCC process
Issue Date: Jul-2014
Publisher: Universidade Portucalense
Citation: Oliveira, S. M. G. (2014). Competências matemáticas no processo de reconhecimento, validação e certificação de competências, nível B3, numa Escola Secundária do Grande Porto. (Tese de Doutoramento), Universidade Portucalense, Portugal.
Abstract: O programa Novas Oportunidades, devido à sua tipologia, não foi consensual, tendo como ponto principal de discórdia a sua fiabilidade, o que pôs em causa a sua existência. Para serem tomadas medidas responsáveis, pensamos que urge avaliar o processo. O trabalho desenvolvido nesta tese teve um caráter inovador, pretendendo analisar os conhecimentos matemáticos dos adultos em processo de Revalidação, Validação e Certificação de Competências (RVCC), nível B3, que corresponde ao 3º Ciclo do Ensino Básico. No início a este estudo, após a definição dos objetivos e das questões da investigação, realizou-se uma extensa revisão bibliográfica que assentou na certificação de competências, no processo de RVCC e nos conhecimentos matemáticos necessários à certificação do 9º ano de escolaridade. De relevar que, embora os estudos envoltos nas Novas Oportunidades (NO) tenham crescido de forma exponencial, não se encontrou nenhum que avaliasse as competências matemáticas dos adultos em processo de RVCC, tanto em Portugal como além-fronteiras, e não se encontrou um(a) país/região que realizasse o processo de RVCC escolar, estritamente com a avaliação de um portfólio tal como acontecia, até então, no nosso país. Promovemos um estudo de campo, educacional, disciplinar, exploratório e de avaliação, em que usámos uma metodologia quantitativa para tratar os dados. A população em estudo foi constituída pelos adultos que iniciaram o processo de RVCC no ano letivo 2011/2012 num Concelho do Grande Porto e a amostra foi formada pelos adultos que iniciaram esse processo no Centro de Novas Oportunidades (CNO) de uma Escola Secundária do Grande Porto (ESGP). Através de um questionário aplicado pré e pós processo, procuramos responder às duas questões fundamentais do nosso estudo: No processo de RVCC, estamos perante uma aquisição de conhecimentos ou uma validação de conhecimentos adquiridos ao longo da vida? No processo de RVCC, estará o referencial de competências de Matemática para a Vida (MV) adequado às competências adquiridas pelos candidatos? Para isso, analisámos as caraterísticas sociodemográficas dos adultos em causa e estudámos os seus conhecimentos matemáticos antes e após iniciarem o processo de RVCC ao nível de área de MV. Considerámos a Formação Complementar (FC) ministrada a cada adulto no decorrer do processo de RVCC e controlámos os critérios de evidência creditados após análise do Portfólio Reflexivo de Aprendizagem (PRA). Assim, quantificaram-se, analisaram-se e correlacionaram-se os dados observados, permitindo-nos retirar conclusões acerca das competências que os adultos adquiriam ao longo da vida e das apreendidas com a sua frequência no processo de RVCC-B3. Várias foram as conclusões retiradas com este estudo, donde salientamos que: os adultos estudados, regra geral, não adquirem competências matemáticas ao longo da vida que lhes permita certificar o 9º ano de escolaridade sem o acesso a FC; nenhum adulto no início do processo de RVCC demonstrou possuir competências ao nível de inequações do 1º grau, potenciação, notação científica, sistemas de equações/inequações; embora se verifique um aumento das competências matemáticas após a conclusão do processo de RVCC, a aprendizagem não foi suficientemente sólida que permitisse a apreensão de todos os conteúdos em causa; ficou também evidente a inadequação de alguns critérios de evidência ao público-alvo. Este estudo de investigação intenta ajudar a refletir sobre o processo de RVCC na área de MV e poderá auxiliar e servir de base a futuras reformas.
The Novas Oportunidades (NO) programme, according to its typology, was not consensual, being reliability the main sticking point, which questioned its existence. In order to make responsible choices, we think that is urgent to evaluate the process. This study had a innovated character, that intends to analyze the mathematical skills of adults in the Revalidação, Validação e Certificação de Competências (RVCC) process, B3 level, which corresponds to the 3rd Ciclo do Ensino Básico. From the beginning of this study, after defining the goals and research questions, we performed an extensive bibliographic revision focused on the skill certifications in the RVCCC and on the fundamental mathematical knowledge necessary to the 9th grade certification. Bearing in mind that the Novas Oportunidades (NO) surveys have increased exponentially, there was not found any survey that assessed the adult mathematical skills in the school RVCC process in Portugal and abroad. Furthermore there was not found any country/region where the school RVCC process evolved with the portfolio assessment only, as it occurred in our country until then. We are promoting an educational, disciplinary, exploratory and assessment case study, in which we have used a quantitative methodology to deal with the data. Adults that have started a RVCC process in the school year 2011/2012, in a Grande Porto Concelho, make up the study population. The sample had adults which started such process in the Centro de Novas Oportunidades (CNO) of a secondary school in Grande Porto (ESGP). By using a before and after questionnaire, we try to answer two fundamental questions of our study: • In the RVCC process, we are assisting to a knowledge acquisition or a validation of knowledge acquired lifelong? • In the RVCC process, is the skills referential of Matemática para a Vida (MV) appropriate to the skills acquired by candidates? In order to clarify that, we have analyzed the social demographic characteristics of the adults and we have also studied their mathematical knowledge before and after beginning the RVCC process in the MV ground. Thus, the data gathered was measured, it was analyzed and it was correlated, this allowed us to draw conclusions about the skills that the adults got during their life and those achieved while enrolled in the RVCC-B3 process. Several conclusions were drawn from this study, moreover: the studied adults, most of the times, do not acquire mathematical skills during their life which enables them to get the 9th grade certificate without the access to a FC; in the beginning of the RVCC process, no adult presented a set of skills such as 1st degree inequations, exponential notation, scientific notation, equation and inequation systems. Although the mathematical skills improve after the RVCC process, the learning process was not strong enough to allow the acquisition of the entire syllabus involved in the process. It was also clear that some of the criteria required to approve were not adequate to the public involved. The aim of this investigation study is to help the reflection about the RVCC process in the MV area and it might help and be used as a basis for future reforms.
Description: Tese de Doutoramento em Educação.
URI: http://hdl.handle.net/11328/1230
Appears in Collections:INPP - Teses de Doutoramento / PhD Thesis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Acesso Embargado.pdf410.7 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.