Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/1089
Title: Orientação e mobilidade para a bengala usar aprender e ensinar.
Authors: Bento, Cristina Maria Pontes
Keywords: Deficiência visual
Necessidades educativas especiais
Baixa visão
Cegueira
Orientação
Mobilidade
Bengala
TME (Dissertação de Mestrado em Educação Especial)
Issue Date: 2014
Publisher: Universidade Portucalense
Citation: Bento, C. M. P. (2014). Orientação e mobilidade para a bengala usar aprender e ensinar. (Dissertação de Mestrado), Universidade Portucalense, Portugal.
Abstract: O nosso trabalho inscreve-se no campo de estudo da área curricular específica da Orientação e Mobilidade, particularmente, no uso da Bengala. Procurámos conjugar o olhar teórico da análise da deficiência visual, a qual se integra na implementação do regime jurídico da educação especial, o Dec. Lei nº 3/2008 de 7 de janeiro, que rege os objetivos das escolas de referência e define as áreas curriculares específicas a lecionar, e o olhar que incide na Orientação e Mobilidade (técnicas). Pretendemos inquirir a forma como é percecionado o uso da bengala pelos diferentes intervenientes, (crianças e adolescentes com deficiência visual, adultos com cegueira, encarregados de educação e docentes da educação especial) no sentido de fomentar e estimular a autonomia e a independência, sobretudo, nas crianças e jovens portadores de Deficiência Visual. Para a concretização deste projeto, efetuámos uma abordagem qualitativa, com pesquisa exploratória à luz de entrevistas. As respostas com que nos deparámos, na ótica dos alunos, pais e docentes confirmam, por um lado, a existência de obstáculos que condicionam a autonomia da pessoa com deficiência visual, sobretudo, a relutância do uso da bengala, a falta de sensibilização sobre as vantagens do seu uso e a insuficiente (in) formação dos vários atores; por outro lado, a maturidade e o saber de experiência feito dos cegos adultos reitera que a sua independência só se efetivou com os ensinamentos de Orientação e Mobilidade, nomeadamente, através do uso da bengala que não dispensam, no seu quotidiano. Destas ilações emerge a necessidade de uma nova abordagem da área curricular específica de Orientação e Mobilidade, que depende, essencialmente da atuação da escola. Na qualidade de agentes educativos e no sentido de contribuir para a missão da escola, elaborámos um Guia Prático para pais e professores, alusivo às Técnicas de Orientação e Mobilidade – Aprender e Ensinar. Our work is inserted in the study field of the specific curricular areas of Orientation and Mobility, particularly, the use of the Walking Stick. We intended to join the theoretical approach of the visual disability analysis, which is part of the legal system for Special Education (law 3/2008 of 7th January) that regulates goals for schools of reference and defines the specific curricular areas of teaching, to the approach that deals with Orientation and Mobility (techniques). We planned to question how the use of the walking stick is understood by the various participants (visually disabled children and adolescents, blind adults, parents or people in charge and special education teachers) so as to promote and stimulate autonomy and independence, mostly in children and adolescents wit visual disability. In order to accomplish this project, we carried out a qualitative approach with exploratory research in the light of interviews. The answers we came across from students, parents and teachers point of view confirm, on the one hand, the existence of obstacles that prevent the autonomy of a visually disabled person, above all the reluctance of using a walking stick, the lack of promotion of the advantages of its use and the insufficient training of the various actors; on the other hand, the blind adults’ maturity and knowledge acquired from experience reinforces the idea that their independence was only possible due to Orientation and Mobility teachings, mostly through the use of the walking, stick which they couldn’t do without in their daily life. Starting from these inferences, a new approach on the specific curricular area of Orientation and Mobility, which depends essentially on the school services, is necessary. In the quality of education agents and looking forward to contributing to the school mission, we prepared a Practical Guide for parents and teachers referring to Orientation and Mobility techniques – learn to teach.
Description: Dissertação de Mestrado em Educação Especial na área de Especialização em Supervisão Pedagógica.
URI: http://hdl.handle.net/11328/1089
ISSN: Cota: TME 529
Appears in Collections:INPP - Dissertações de Mestrado / MSc Dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Acesso Restrito.pdf406.96 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.