Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/624
Title: Estratégias de coping das famílias de alunos do ensino superior: diferenças em função da estrutura familiar e da perceção do rendimento familiar.
Authors: Ribeiro, Susana Raquel Carvalho Ribeiro
Keywords: Coping familiar
Estrutura familiar
Rendimento familiar
Family coping
Family structure
Family income
TMPS
Issue Date: Mar-2013
Citation: Ribeiro, S. R. C. (2013). Estratégias de coping das famílias de alunos do ensino superior: diferenças em função da estrutura familiar e da perceção do rendimento familiar. Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde.
Abstract: O foco deste estudo é a caracterização das estratégias de coping internas/ externas, usadas pelas famílias de alunos do ensino superior em situações causadoras de stress. Assim sendo, tentou-se perceber se existiam diferenças entre diferentes tipologias familiares e perceções do rendimento familiar, nas estratégias de coping das famílias. A amostra envolveu 192 sujeitos. Os resultados indicam a inexistência de diferenças estatisticamente significativas nas estratégias de coping das famílias tendo em consideração a estrutura familiar. Quando se comparam indivíduos com diferentes perceções do seu rendimento familiar em termos das estratégias de coping usadas pelas suas famílias, verificam-se diferenças significativas nas dimensões reenquadramento, apoio espiritual e apoio social – relações intimas. Neste sentido, os sujeitos que percecionam menor rendimento social são os que apresentam menor recurso às estratégias anteriormente referidas, exceto na dimensão reenquadramento, ou seja, os sujeitos que percecionam o seu rendimento como fraco utilizam mais este tipo de estratégia comparativamente com quem o perceciona como razoável. The aim of this study is to characterize the coping strategies in stress situations used by the higher education student´s families. Therefore, the main goals were to understand if there were differences between family structure and perception of family income in coping. The total subjects of this study were 192. For this purpose, through the conducted analysis, we conclude that the there is no differences in family structure. In perception of family income, the only difference was in reframing, spiritual support and social support-intimate relationships dimensions, showing that worse the perception lesser is the use of this strategies, except in reframing dimension, that indicates that the poor perception uses more that in median perception.
URI: http://hdl.handle.net/11328/624
ISSN: Cota: TMPS 18
Appears in Collections:INPP - Dissertações de Mestrado / MSc Dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TMPS 18 (capa).pdf73.42 kBAdobe PDFView/Open
TMPS 18(anexo 2).pdf12.68 kBAdobe PDFView/Open
TMPS 18(anexo1).pdf90.12 kBAdobe PDFView/Open
TMPS 18 (Conteúdo).pdf1.4 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.