Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11328/1940
Title: Mudanças Terapêutica num Processo Psicodramático: Importância do Corpo e da Palavra.
Authors: Conde, Ana
Araújo, Maria Xavier
Vaz, Catarina da Silva
Keywords: Mudança terapêutica
intervenção psicodramática, distress psicológico, estátuas e discurso
Therapeutic change
intervention psychodramatic, distress psychological, statues and speech.
Issue Date: Jun-2017
Citation: Vaz, C.S. (2017). Mudanças Terapêutica num Processo Psicodramático: Importância do Corpo e da Palavra. (Dissertação de Mestrado), Universidade Portucalense, Portugal. Disponível no Repositório UPT, http://hdl.handle.net/11328/1940
Abstract: A presente investigação partiu do objetivo central, de analisar o processo de mudança terapêutica durante uma intervenção psicodramática. Para uma melhor compreensão do fenómeno, o presente investigação analisou as mudanças em relação aos níveis de distress psicológico ao longo do tempo terapêutico, em três momentos distintos de avaliação (inicial, intermédio e final). Para além da análise quantitativa, esta investigação buscou ainda explorar as representações dos participantes quanto às suas mudanças vivenciadas ao longo do processo através da análise das estátuas, codificando-as como sendo de poder ou de impotência, do discurso retrospetivo recolhido na última sessão de psicodrama e a relação de congruência entre a expressão corporal e a resposta verbal do solilóquio, articulando com a decisão de alta terapêutica. A investigação contou com nove participantes, todos do sexo feminino, inseridos num programa alargado designado por “Programa de trauma y disociación” a decorrer num Hospital de Dia na Galiza. Os resultados quantitativos não apontam para diferenças estatisticamente significativas no sentido da diminuição do distress psicológico ao longo do tempo de intervenção, não confirmando a hipótese formulada inicialmente. Contudo, é possível observar nas análises complementares que, apesar da não significância estatística, valores sugerem um aumento dos níveis de distress psicológico na fase intermédia em comparação com a fase inicial. Ao contrário do que apontam os dados quantitativos, através da análise das estátuas representativas do processo terapêutico, é possível verificar mudanças percecionadas pelas participantes, inclusive algum benefício com o processo psicodramático no momento final, traduzido por posturas de poder. Em relação ao discurso retrospetivo analisado, regista mudanças entre o momento inicial e final e ganhos terapêuticos traduzidos por uma aquisição de competências e melhoria percebida. Contudo, ainda surgem relatos de necessidade de mais terapia e persistência de sintomas no momento final do processo. Os dados quantitativos e qualitativos apresentam certa consistência, contudo as medidas qualitativas apresentam informações mais expressivas acerca da evolução terapêutica do ponto de vista dos participantes, na sua visão, ocorreram mudanças terapêuticas.
The present investigation arose from a central objective, which was to analyze the process of therapeutical change during a psychodramatic intervention. For a better understanding of the phenomenon, the present study analyzed the changes in relation to the levels of psychological distress during the course of therapeutic time, in three distinct phases of assessment (initial, intermediate and final). In addition to the quantitative analysis, this investigation sought as well to explore the participants’ representations regarding the changes they experienced during the process through the analysis of the statues, codifying them as being of power or of impotence, of retrospective speech gathered in the last psychodrama session and the coherence relation between physical expression and the verbal response of the soliloquy articulated with the decision of therapeutical discharge. The investigation involved nine participants, all females, placed in an extended programme designated “Programa de trauma y disociación” decurring in a day hospital in Galicia. The quantitative results do not point to statistically significant differences in the direction of a decrease in the psychological distress during the period of intervention, not confirming the hypothesis previously formulated. However, it is possible to observe in the complimentary assessments that, despite the statistical non-significance, the values suggest an increase of the levels of psychological distress in the intermediate phase in comparison with the initial phase. In contrast to what quantitative data points to through the analysis of the representative statues of the therapeutical process, it is possible to verify changes perceived by the participants, including some benefit with the psychodramatic process in the final moment, reflected by power figures. In relation to the analyzed retrospective speech, changes were recorded between the inicial and final phases and therapeutical gains, reflected by an acquisition of competences and perceived improvement. However, reports still arise of the necessity of further therapy and persistency of symptoms in the final moments of the process. The quantitative and qualitative data appear to be consistent; however qualitative measurements present more expressive information regarding therapeutic evolution from the participants’ point of view: in their view, therapeutic changes have occurred.
URI: http://hdl.handle.net/11328/1940
Appears in Collections:INPP - Dissertações de Mestrado / MSc Dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TMPS 89.pdf686.23 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.